A indústria de softwares e equipamentos para o Geomensor sofreu mudanças significativas nos últimos anos. Não só no mercado interno, mas principalmente em países considerados berços dessa tecnologia.

No mercado brasileiro, a maioria das grandes marcas de equipamentos, que durante anos foram exclusivas de determinados representantes, trocaram de mãos. Contudo, o que chama a atenção não é a troca em si, muitas vezes explicadas pela globalização, mas a velocidade, frequência e recorrência que elas acontecem, ao ponto de causar espanto a quem deseja se fixar a um determinado fornecedor ou marca.

Também é verdade que a renovação dos equipamentos se tornou bem mais frequente nos dias atuais. Os equipamentos deixaram se ser bens duráveis para se tornarem bens de consumo, tornando-se obsoletos tecnologicamente em curto espaço de tempo. Em função disso, a cada compra, o profissional reavalia o mercado de marcas e fornecedores optando pelo melhor conjunto em detrimento a uma eventual fidelidade de marca. Isso abriu espaço para o surgimento de novas marcas e desaparecimento de algumas.

Se formos considerar os fabricantes de estações totais, o Geomensor já teve a escolha das marcas:  Geodimeter (Suécia), Zeiss (Alemanha), Topcon (Japão), Sokkia (Japão), Pentax (Japão), Nikon (Japão), Trimble (EUA) e Leica (Suíça). O processo de fusão e aquisição de empresas reduziu a concorrência e consequentemente o número de ofertas. Marcas como Geodimeter, Zeiss e Nikon foram incorporadas pela Trimble. A Topcon comprou a Sokkia, restando apenas as marcas Trimble, Hexagon e Topcon.

Com os GNSSs também não foi diferente. A Ashtech, líder durante anos no setor, foi adquirida pela Trimble. A NovAtel agora faz parte do grupo Hexagon. Até mesmo a canadense Hemisphere, foi comprada pela Unistrong na China. Aliás, a maioria das novas marcas de GNSSs são chinesas.

As aquisições e fusões atingiram a área de software. O grupo Hexagon adquiriu recentemente a Agtek, depois de comprar a MicroSurvey. A Eagle Point, mundialmente conhecida nos anos 2.000, uniu-se à Autodesk e outros como prestadora de serviços e praticamente desapareceu como uma empresa de software.

A TDS foi comprada pela Trimble. A Softdesk foi adquirida pela Autodesk, abrindo o mercado de engenharia civil para a AutoDesk. A Bentley adquiriu Caice, Inroads, Geopak e a brasileira TopoGRAPH.

Enquanto isso no Brasil, nós da Métrica nos mantemos firmes como principal desenvolvedor de soluções para o Geomensor. Você ainda verá muitas inovações e melhorias nos produtos da Métrica. Estamos comprometidos com nossa independência e também no atendimento às necessidades do mercado Geo brasileiro.

É isso que nos move. É isso que você pode esperar!

 

Escrito por

Daniel Alexandre Janini

Executivo, Empreendedor, Disruptor, Engenheiro Agrimensor, Mestre pela ESALQ/USP.