Atualmente, a utilização de VANTs em nosso setor está cada vez mais comum. Estes Veículos Aéreos Não Tripulados ou Drones, como são popularmente chamados, tornaram-se a bola da vez quando o assunto é levantamento de campo, e assim como já ocorreu outras vezes num passado recente com outras tecnologias, eles causaram grande impacto no mercado da topografia.

“Mas basta adquirir uma aeronave não tripulada e colocá-la para trabalhar capturando grande quantidade de imagens e pronto? Só faturar?”

Não! Obviamente, existem etapas obrigatórias que todos os operadores devem seguir à risca para evitar percalços no decorrer de seus trabalhos e projetos profissionais.

Antes de pensar nas necessidades técnicas para o tipo de projeto que você fará, é importante estar em dia com as agências reguladoras responsáveis pela autorização e homologação dos voos!

Preparamos uma lista resumida por onde você deve começar:

  1. É necessário registrar e homologar o equipamento na ANATEL, assim conseguiremos evitar interferências de sinal. Acesse o link para mais informações: http://www.anatel.gov.br/institucional/ultimas-noticiass/1485-drones-devem-ser-homologados-para-evitar-interferencias

 

  1. Esteja por dentro do ICA100-40, nele temos as diretrizes do tráfego aéreo para sistemas remotamente pilotados. Acesse o link para baixar: https://publicacoes.decea.gov.br/?i=publicacao&id=4510

 

  1. Registre o operador e a aeronave junto ao DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), o sistema utilizado é o SARPAS e deverá ser acionado a cada projeto. Acesse o link para visitar o portal SARPAS: https://servicos2.decea.gov.br/sarpas/

 

  1. Agora a documentação para execução será emitida pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) – válido para aeronaves com pesos variáveis de 250g a 25kg e a plataforma utilizada é o SISANT. Acesse o link para a página de Cadastro de Drones: http://www.anac.gov.br/assuntos/paginas-tematicas/drones/cadastro-de-drones

 

Pronto! Agora podemos focar no tipo de projeto que será realizado!

Conheça a legislação que aplica o uso de Aerofotogrametria para os diferentes tipos de projetos existentes dentro do nosso setor. Também é fundamental saber onde e como aplicaremos os VANTs/drones com o objetivo de obter bons resultados, com qualidade e segurança.

Se este artigo foi útil pra você, compartilhe com seus amigos e colegas de trabalho!